Quinta-feira, 21 de Julho de 2005
NOITES DE POESIA EM VERMOIM - III e IV

Continuando o artigo anterior (II) sobre o lançamento da colectânea "Noites de Poesia em Vermoim - 1999 - 2004" e obedecendo a pedidos feitos por vários amigos, aqui deixo os poemas da Alice Barreto (dito por Maria Mamede) e de Bernardino Encarnação (dito por José Gomes).

Quero informar que a Junta de Freguesia de Vermoim tem em seu poder os livros dos poetas que por qualquer razão não poderam estar presentes na sessão.


As Noites de Poesia serão retomadas nos moldes normais (primeiro sábado do mês) a partir do dia 3 de Setembro de 2005.   O tema é "Cidades".


ceupoema1.jpg


Maria Mamede interpretando o poema “TIMOR" de Alice Barreto: 


TIMOR

Timor de que cor é tua terra
Manchada de sangue e dor?
Com tanta dignidade
Esperaste com ansiedade
O nosso abraço, Timor.

Porquê Timor
No berço das criancinhas
Tanta lágrima de dor
Porquê tanta violência
De carinho tanta ausência
Na tua terra, Timor?

Os jovens de Portugal
De coragem desmedida
Mostraram o seu valor
Arriscando a própria vida.

Não conseguiram entrar
Mas na sua luta de dor
Lançaram flores ao mar
Rezaram por ti, Timor.

Agora o barco da paz
Em cada alma Portuguesa
Nasceu o poema eterno
Por tanta delicadeza.

E no mar a flutuar
O grande gesto de amor.
O mundo jamais esquece
Que tu existes, Timor.

(Alice Barreto)




zepoema1.jpg


José Gomes interpretando o poema “AO QUE SE CHAMA ANO" de Bernardino Encarnação: 




AO QUE SE CHAMA ANO



Ano novo.
Ano: espaço de tempo.
Novo: princípio de vida.
Tudo o que nasce é novo
E nova começa a vida!
Vida é um espaço de tempo
Com limites nesse espaço;
Se dura pouco é curta,
Se muito dura é um traço
De enorme comprimento
Cansada de sofrimento
Por ser longo o seu espaço.
Se curto for esse viver
Em um princípio de amor,
Essa curteza de espaço
Só cria saudade e dor.

Ano, espaço de tempo
Com meses, semanas, dias,
Horas, minutos segundos
Ou limitados momentos
Que curto tempo consomem,
Tão curto, mas tão profundo
Que preenchem neste mundo
O vazio imenso, do espaço
Que é o tempo que se conta
Como medida padrão,
De anos luz, ou luz dos anos,
Na vida que muito amamos
Só por termos coração.

Ano novo, vida nova
Ano velho, tempo acabado.
Por muito se procurar
O tempo que já passou
Não se pode encontrar,
Porque o tempo se finou;
E se finou não tem vida,
Só tem morte, só tem passado.
Vamos medir esse tempo
De ano velho acabado
E começar a contar o tempo
Deste ano novo chegado!

Vamos contá-lo e vivê-lo
Ano, dia, hora, segundo;
Vamos contá-lo a rigor,
Em tempo cadenciado
De um ritmo profundo
Num coração de amor.
Encher o espaço do mundo
Sem ser só a desejar
De fazer da vida um sonho,
Ou um tempo de favor;
Viver o tempo que passa
Mas vivê-lo como homem
Em paz, justiça e amor.

(Bernardino Encarnação)





publico1.jpg


Foi assim com esta atenção que a plateia se portou durante o lançamento da Colectânea.



Com esta minha reportagem dou por fim o meu trabalho de "repórter" no lançamento da colectânea "Noites de Poesia em Vermoim - 1999-2004".

Espero encontrar todos em Setembro...


Até sempre, meus amigos.


José Gomes



publicado por zeca maneca às 19:07
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De anónimo a 27 de Julho de 2005 às 22:40
Óptima reportagem. Adorei reviver os momentos do lançamento do livro. Parabéns à Milú pelas fotografias. Então lá terei de estudar as "Cidades"? Bjokas grandes a todosamita
(http://brancoepreto.blogs.sapo.pt)
(mailto:amitaf324@hotmail.com)


De anónimo a 24 de Julho de 2005 às 11:32
Que bela reportagem fizeste dos acontecimentos. Eu estava lá, por isso sei a noite fantástica que foi!

Estou feliz pelo teu regresso aos Chuviscos!

Um abraço e bom fim de semana :)Menina_marota
(http://www.mgrande.com/weblog/index.php/eternamentemenina/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)


De anónimo a 23 de Julho de 2005 às 10:08
Bonitos poemas:) beijoswind
(http://wind9.blogspot.com)
(mailto:sagit_126@hotmail.com)


Comentar o post

Lembrete

Uma noite com... Che

Sábado, 13 Outubro 07
21,30 horas
Anfiteatro do GDM Flor de Infesta
Rua Padre Costa, 118
4465 S. Mamede Infesta

sobre movimentum
A minha música
movimentuns recentes

Encerramento deste blog!

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

"UMA NOITE COM... CHE GUE...

Para que a história os nã...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Notícias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Sonho de uma Noite de Ver...

Noites de Poesia em Vermo...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

Estranhos no Paraiso

António Feijó

O nascimento de um Panda

Limpar o Almorode - a rep...

Limpar o Almorode - Divul...

Noites de Poesia em Vermo...

Vamos lembrar estas inici...

AVISO

Noites de Poesia em Vermo...

Auschwitz

Dançando com... as luzes!

Maio de 1968

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

1º de MAIO - o dia do Tra...

Noites de Poesia em Vermo...

25 de Abril, sempre! - 3

25 de Abril, sempre! - 2

25 de Abril, sempre! - 1

Parabéns, Noites de Poesi...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

"DezSete" - Lançamento na...

Convite para DezSete

A reportagem de "Lume" em...

"Lume" de M. Mamede, apre...

Um abraço, professor...

Noites de Poesia de Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Zeca Afonso - o Homem que...

ZECA AFONSO - Crónica de ...

Zeca Afonso - o Homem que...

NÓS E O AMBIENTE...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITE DE POESIA DE VERMOI...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

João de Deus

movimentuns arquivados
Links
  • A.Filoxera
  • AiShiteNight
  • A Serra - Tatamailau
  • – Amita BrePrt
  • Amorizade - Jacky
  • Ana
  • Andorinha Negra
  • Carlos Beeez
  • C. Valente - Fotos
  • Chuviscos
  • Ex-Improviso - Leonor
  • Fátima P. (Ilhas...)
  • Fernando Peixoto
  • José Faria
  • Júlia Coutinho
  • Junta Freguesia Vermoim
  • LMatta
  • Lena d'Água
  • Leonor Costa (Nokinhas)
  • Lique – Mulher30a60
  • Lique - Novo
  • Lumife – Alvito
  • Lumife – Beja
  • Lumife – Saber…
  • MMarota MG
  • Menina Marota
  • Maria
  • Margarida - Saltap.
  • Maria Mamede (De Amor e de Terra)
  • Maria Mamede (Se não houvesse fronteiras)
  • Maria Mamede (Xangrilah)
  • Momentos e… Com. Ludovicus Rex
  • Movimentum 2
  • O Outro Lado da Lua
  • Pantanero (Machado)
  • Paula Raposo – páginas
  • Paula Raposo – Romãs
  • Pimentinha
  • Pimentinha Fotog.
  • Poesia Portuguesa - MMarota
  • Praia da Claridade
  • Repensando – Seila
  • Samuel
  • Sandra Daniela
  • Sophiamar (Isabel)
  • TMara
  • TMara2
  • Tatamailau – A. Serra
  • Turismo da Maia
  • Wind
  • Wind – Imagens
  • Zeca Telhado (Nau Catrineta)
  • Zia (fotografia)
  • Zia (página)
  • Zia (“AiShiteNight” em inglês)
    pesquise neste blog
     
    Outubro 2007
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6

    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13

    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20

    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27

    28
    29
    30
    31


    RSS