Quinta-feira, 20 de Abril de 2006
Recordando Abril... 4

A Revolução dos Cravos
 

Para que nunca se esqueça, vou recordar os dois últimos anos que antecederam a Revolução dos Cravos:
 
Em 1 de Janeiro 73, o padre Alberto presidiu à vigília pela Paz. A capela do Rato, em Lisboa, foi cercada e invadida pela Pide e os seus ocupantes foram desalojados à força; o padre Alberto foi destituído das suas funções;
 
Em 9 de Março 73, as Brigadas Revolucionárias fizeram explodir bombas no Distrito de Recrutamento de Lisboa e nos Serviços Mecanográficos do Exército;
 
Em 4 de Abril 73, em Aveiro, no III Congresso da Oposição Democrática, foi reclamado o fim da guerra colonial e a instauração das liberdades democráticas. Foram lançados cães, a policia, a GNR e a Pide para reprimirem de forma brutal, violenta e selvática os congressistas, convidados e assistentes;
 
Em 1 de Maio 73, as Brigadas Revolucionárias fizeram explodir bombas no Ministério das Corporações;
 
Em Dezembro 73, foi escolhida a Coordenadora do Movimento das Forças Armadas. Neste mesmo mês foram presos pela Pide 170 estudantes numa reunião na Faculdade de Medicina de Lisboa;
 
Em Janeiro de 1974, a BBC falou de um golpe de estado na forja, de inspiração dos ultras do regime e que seria comandado por Kaulza de Ariaga. Este golpe visava matar Costa Gomes e Spínola e instaurar em Portugal um regime ainda mais violento. Este golpe de estado foi abortado pelo major Fabião que o denunciou numa aula do Instituto de Altos Estudos Militares;
 
Em Fevereiro 74, o general Spínola publicou o livro “Portugal e o Futuro” que se esgotou rapidamente;
 
Em 5 de Março 74, em Cascais, 200 delegados do Movimento das Forças Armadas marcaram a acção militar para o dia 25 de Abril;
 
Em 9 de Março 74, o Governo, pressionado pelos ultras, pelo mal-estar que as citações do livro de Spínola causou na opinião pública e nas forças armadas, decretou o estado de alerta em todos os quartéis.
Américo Tomás, presidente da República, exigiu a Marcello Caetano, presidente do Conselho de Ministros, a exoneração de Spínola e de Costa Gomes.
Marcello assumiu a responsabilidade pela saída do livro e pediu a demissão dos seus cargos, que não foi aceite.
Após este incidente, 120 oficiais-generais que passaram à História como a “Brigada do Reumático”, à boa maneira medieval, foram prestar fidelidade e lealdade ao Governo — Spínola e Costa Gomes, faltaram!
 
Em 16 de Março de 74, uma coluna do Regimento de Infantaria das Caldas da Rainha avançou sobre Lisboa.
Isolados, regressaram à Unidade.
Foram presos 200 militares.
Otelo Saraiva de Carvalho começou, então, a planificar a estratégia do golpe. Redigiu o Plano Geral de Operações a ser aplicado na semana de 20 a 27 de Abril;
 
Em 15 de Abril, foi entregue a Otelo um desenho do forte de Caxias elaborado por Jorge Sampaio;
 
Em 21 de Abril, foram marcadas as diversas missões a cargo das unidades militares que participaram na acção da madrugada do dia 25.
 
Em 22 de Abril, Otelo e Costa Martins asseguraram os contactos nas estações de rádio.
Foram indicadas a senha, contra-senha e as horas em que estas seriam transmitidas:
— “E Depois do Adeus”, interpretada por Paulo de Carvalho, em 24 de Abril, às 22H55, nos Emissores Associados de Lisboa;
— “Grândola Vila Morena”, interpretada por José Afonso, às 0H20 da madrugada de 25 de Abril, na Rádio Renascença.
(…)
 



Trinta e dois anos se passaram…
 
Dos ideais de Abril — Liberdade, Liberdade de Associação, Democracia, Pão, Paz, Habitação, Saúde, Trabalho, Educação — o que é que ainda hoje nos resta?



Será que Abril foi apenas um SONHO de meio milhar de idealistas?!!!



José Gomes
 



sentimento: Por ajudar a recordar ABRIL...
música: Daqui o Povo Não Arranca Pé - Carlos A. Moniz /Maria do Ampa

publicado por zeca maneca às 14:16
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Fernando Peixoto a 20 de Abril de 2006 às 18:52
Não, Zé, não foi um sonho. Mesmo que alguns queiram transformar Abril num pesadelo, «com esta força que temos/e que nos vem das entranhas» havemos de recordar e construir Abril em cada dia. E tu bem fazes por isso, Amigo.
Bem hajas.
Fernando Peixoto


De wind a 20 de Abril de 2006 às 20:41
Eu não esqueci Abril. Estou é desiludida com o caminho que este país está a levar. Como tal, nunca mais vou votar em ninguém. Beijos


Comentar o post

Lembrete

Uma noite com... Che

Sábado, 13 Outubro 07
21,30 horas
Anfiteatro do GDM Flor de Infesta
Rua Padre Costa, 118
4465 S. Mamede Infesta

sobre movimentum
A minha música
movimentuns recentes

Encerramento deste blog!

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

"UMA NOITE COM... CHE GUE...

Para que a história os nã...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Notícias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Sonho de uma Noite de Ver...

Noites de Poesia em Vermo...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

Estranhos no Paraiso

António Feijó

O nascimento de um Panda

Limpar o Almorode - a rep...

Limpar o Almorode - Divul...

Noites de Poesia em Vermo...

Vamos lembrar estas inici...

AVISO

Noites de Poesia em Vermo...

Auschwitz

Dançando com... as luzes!

Maio de 1968

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

1º de MAIO - o dia do Tra...

Noites de Poesia em Vermo...

25 de Abril, sempre! - 3

25 de Abril, sempre! - 2

25 de Abril, sempre! - 1

Parabéns, Noites de Poesi...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

"DezSete" - Lançamento na...

Convite para DezSete

A reportagem de "Lume" em...

"Lume" de M. Mamede, apre...

Um abraço, professor...

Noites de Poesia de Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Zeca Afonso - o Homem que...

ZECA AFONSO - Crónica de ...

Zeca Afonso - o Homem que...

NÓS E O AMBIENTE...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITE DE POESIA DE VERMOI...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

João de Deus

movimentuns arquivados
Links
  • A.Filoxera
  • AiShiteNight
  • A Serra - Tatamailau
  • – Amita BrePrt
  • Amorizade - Jacky
  • Ana
  • Andorinha Negra
  • Carlos Beeez
  • C. Valente - Fotos
  • Chuviscos
  • Ex-Improviso - Leonor
  • Fátima P. (Ilhas...)
  • Fernando Peixoto
  • José Faria
  • Júlia Coutinho
  • Junta Freguesia Vermoim
  • LMatta
  • Lena d'Água
  • Leonor Costa (Nokinhas)
  • Lique – Mulher30a60
  • Lique - Novo
  • Lumife – Alvito
  • Lumife – Beja
  • Lumife – Saber…
  • MMarota MG
  • Menina Marota
  • Maria
  • Margarida - Saltap.
  • Maria Mamede (De Amor e de Terra)
  • Maria Mamede (Se não houvesse fronteiras)
  • Maria Mamede (Xangrilah)
  • Momentos e… Com. Ludovicus Rex
  • Movimentum 2
  • O Outro Lado da Lua
  • Pantanero (Machado)
  • Paula Raposo – páginas
  • Paula Raposo – Romãs
  • Pimentinha
  • Pimentinha Fotog.
  • Poesia Portuguesa - MMarota
  • Praia da Claridade
  • Repensando – Seila
  • Samuel
  • Sandra Daniela
  • Sophiamar (Isabel)
  • TMara
  • TMara2
  • Tatamailau – A. Serra
  • Turismo da Maia
  • Wind
  • Wind – Imagens
  • Zeca Telhado (Nau Catrineta)
  • Zia (fotografia)
  • Zia (página)
  • Zia (“AiShiteNight” em inglês)
    pesquise neste blog
     
    Outubro 2007
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6

    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13

    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20

    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27

    28
    29
    30
    31


    RSS