Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006
TEMPO DE INVERNO

Neve Setubal.jpg
"Neve em Setúbal - 29 Jan. 06" (cortesia Prof. A. Serra)



Tempo de Inverno


 




Batem leve, levemente
Como quem chama por mim…

Abri os olhos ao ouvir o fustigar do vento, abanando as persianas baixadas…
Fiquei quieto enquanto os meus olhos se habituavam ao lusco-fusco peneirado pelas
lâminas de plástico da persiana. Agucei o ouvido, tentando perceber o gemido do
vento e o leve “bater” da persiana na janela: - parecia um “morse de dor” dedilhado
por alguém do lado de fora…

Será chuva? Será gente?
Gente não é, certamente
E a chuva não bate assim…

Agucei ainda mais os ouvidos…
Além do “tictar” na vidraça, acompanhado pelo gemer do
vento, senti e ouvi um suspiro aflitivo no meio daquela
sinfonia…

Quem suspira, assim, aflitivamente,
Que se confunde vagamente
Com o gemido do vento…

Saltei da cama e fui ver.
Um pássaro transido de frio e, quem sabe, de medo, batera
com a força do vento contra a persiana e enfiara as patitas
através das réguas desta… e debatia-se contra a persiana
que lhe causava dor nas patas presas, agravada agora com o
susto do esguedelhado que abria a janela, tentando tirá-lo
com todo o cuidado daquela posição incómoda.
Segurei-lhe as patas com todo o cuidado e entreabri as
lâminas da persiana, conseguindo agarrar o corpo húmido da
ave e encostá-lo serenamente ao meu peito…
Tentei limpar-lhe as penas molhadas e verifiquei-lhe as
patas, no meio de um piar aflitivo.
As patas pareciam-me estar boas.
Dei-lhe água e algumas sementes e os olhos do pássaro
brilharam quando se cruzaram com os meus.
Quando o senti mais calmo, as penas secas e verificando que
o vento amainara, levei-o até à porta da rua e, junto às
árvores, abri a mão, convidando-o a voar.
Sacudiu as penas, olhou para o céu, trocamos um olhar de
despedida e, com um piar entremeado de cantiga, alçou-se
no espaço, rumo às folhas mais altas das árvores.

Virei as costas e regressei a casa… com frio, mas feliz!


 


José Gomes


31 Janeiro 2006


 


(Não tive a sorte de ver cair flocos de neve aqui na Maia, onde resido... Almeida Serra fez-me ficar com "raiva" enviando-me esta foto. Só o céu toldado e um frio de cortar à faca que nem a lareira, nem os aquecedores, nem as mantas conseguiam aquecer... batia no teclado do computador e bufava nos dedos. Temos realmente o tempo que merecemos... e dantes ainda corria atrás dos arco-íris! Mas há meses que não os vejo nem os sinto...).

Mas vem esta "lenga-lenga" para vos apresentar a música que está hoje nos meus ouvidos, embora nada tenha a ver com o tema:  "Gracias a la vida", na voz da inesquecível Elis Regina.

Boa semana.


José Gomes



publicado por zeca maneca às 18:04
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De anónimo a 6 de Fevereiro de 2006 às 20:52
a foto é fantastica. o texto está lindo. nao conhecia o gracias a la vida pela elis regina. conhecia pela joan baez e violeta parra.

o ar do blo está mais simpatico tambem.
abraço da leonoretaleonoretta
(http://leonoretta. blogspot. com)
(mailto:eximproviso@hotmail.com)


De anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 21:08
Já tinha lido no programa que mandaste e gostei muito da ligação que fazes entre o poema e a história. Bonita a foto e acredita que eu estava estarrecida a olhar para a chuva de neve;) A música é sempre linda, cantada pelas Elis, fica imortal:) beijoswind
(http://wind9.blogspot.com)
(mailto:sagit_126@hotmail.com)


De anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 20:02
Belo post, belo texto, tudo belo.
Acabo de te mandar nas asas virtuais que tantas vezes nos socorrem um belo arco íris... é de estimação, é nele que deslizo em direção ao sol que derrete meu inverno, experimente, é delicioso!
Um abraço, SylSylvia Cohin
</a>
(mailto:mscr@tdf.com.br)


De anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 19:24
Um texto bastante comovente. Muito apropriado o mote dado pela primeira estrofe da Balada da Neve. Um abraço.Fernando Bizarro
(http://lusomerlin.blogspot.com)
(mailto:ftcb@netcabo.pt)


De anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 18:42
Olá Zeca! Já sabes que gostei muito do que escreveste. Da música, nem se fala!!!
Que nostalgia!

Um beijo

Maria MamedeMaria Mamede
(http://www.noceuenaterra.blogspot.com)
(mailto:maria.mamede@hotmail.com)


Comentar o post

Lembrete

Uma noite com... Che

Sábado, 13 Outubro 07
21,30 horas
Anfiteatro do GDM Flor de Infesta
Rua Padre Costa, 118
4465 S. Mamede Infesta

sobre movimentum
A minha música
movimentuns recentes

Encerramento deste blog!

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

"UMA NOITE COM... CHE GUE...

Para que a história os nã...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Notícias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Noticias Científicas da N...

Sonho de uma Noite de Ver...

Noites de Poesia em Vermo...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

Estranhos no Paraiso

António Feijó

O nascimento de um Panda

Limpar o Almorode - a rep...

Limpar o Almorode - Divul...

Noites de Poesia em Vermo...

Vamos lembrar estas inici...

AVISO

Noites de Poesia em Vermo...

Auschwitz

Dançando com... as luzes!

Maio de 1968

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

1º de MAIO - o dia do Tra...

Noites de Poesia em Vermo...

25 de Abril, sempre! - 3

25 de Abril, sempre! - 2

25 de Abril, sempre! - 1

Parabéns, Noites de Poesi...

Noites de Poesia em Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

"DezSete" - Lançamento na...

Convite para DezSete

A reportagem de "Lume" em...

"Lume" de M. Mamede, apre...

Um abraço, professor...

Noites de Poesia de Vermo...

Noites de Poesia em Vermo...

Zeca Afonso - o Homem que...

ZECA AFONSO - Crónica de ...

Zeca Afonso - o Homem que...

NÓS E O AMBIENTE...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

NOITE DE POESIA DE VERMOI...

NOITES DE POESIA EM VERMO...

João de Deus

movimentuns arquivados
Links
  • A.Filoxera
  • AiShiteNight
  • A Serra - Tatamailau
  • – Amita BrePrt
  • Amorizade - Jacky
  • Ana
  • Andorinha Negra
  • Carlos Beeez
  • C. Valente - Fotos
  • Chuviscos
  • Ex-Improviso - Leonor
  • Fátima P. (Ilhas...)
  • Fernando Peixoto
  • José Faria
  • Júlia Coutinho
  • Junta Freguesia Vermoim
  • LMatta
  • Lena d'Água
  • Leonor Costa (Nokinhas)
  • Lique – Mulher30a60
  • Lique - Novo
  • Lumife – Alvito
  • Lumife – Beja
  • Lumife – Saber…
  • MMarota MG
  • Menina Marota
  • Maria
  • Margarida - Saltap.
  • Maria Mamede (De Amor e de Terra)
  • Maria Mamede (Se não houvesse fronteiras)
  • Maria Mamede (Xangrilah)
  • Momentos e… Com. Ludovicus Rex
  • Movimentum 2
  • O Outro Lado da Lua
  • Pantanero (Machado)
  • Paula Raposo – páginas
  • Paula Raposo – Romãs
  • Pimentinha
  • Pimentinha Fotog.
  • Poesia Portuguesa - MMarota
  • Praia da Claridade
  • Repensando – Seila
  • Samuel
  • Sandra Daniela
  • Sophiamar (Isabel)
  • TMara
  • TMara2
  • Tatamailau – A. Serra
  • Turismo da Maia
  • Wind
  • Wind – Imagens
  • Zeca Telhado (Nau Catrineta)
  • Zia (fotografia)
  • Zia (página)
  • Zia (“AiShiteNight” em inglês)
    pesquise neste blog
     
    Outubro 2007
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6

    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13

    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20

    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27

    28
    29
    30
    31


    RSS